quinta-feira, 15 de outubro de 2015

Resenha: P.S.: Ainda Amo Você (Para Todos os Garotos que Já Amei #2) - Jenny Han


 "P.S I Still Love You" de Jenny Han é o segundo livro da série "Para Todos os Garotos que Já Amei", lançado esse ano no Brasil pela editora Intrínseca. Se você não leu ainda o primeiro volume, pare tudo que estiver fazendo e vá ler o livro mais fofo da sua vida. Realizada a leitura, volte para essa resenha e descubra as aventuras vividas por Lara Jean na sequência desse romance adolescente.
 Em "P.S I Still Love You" Jenny Han inicia a narrativa partindo do desfecho de "Para Todos os Garotos que Já Amei". Então vemos Lara Jean resolvendo os problemas que ficaram pendentes no livro anterior, como seu relacionamento com Peter Kavinsky, sua amizade com Josh, a reconciliação com Margo e várias outras questões relacionadas as cartas de amor que foram enviadas e alguns problemas pendentes com os amigos do colégio.
 Porém entre as resoluções das confusões ocorridas no livro anterior, um novo menino aparece para complicar ainda mais a vida de Lara Jean. John Ambrose McLaren foi o último garoto a receber uma carta de amor de Lara Jean e o único a não responder ou devolver a carta à garota.
 Lara Jean praticamente já tinha esquecido a correspondência perdida até o dia em que John escreve e envia uma resposta à ela, desencadeando assim uma série de problemas e questões do passado que voltam à tona para bagunçar o coração de Covey e mexer com os sentimentos e lembranças de todos os colegas do colégio.
 Com uma temática simples, o enredo de "P.S I Still Love You" resume-se nesse conflito principal, baseando-se na formação de casais e seus antigos e novos amores. Como acontecimento secundário e novo é apresentado ao leitor o emprego de Lara Jean em uma casa de repouso e seus novos amigos, como Stormy que é uma das residentes mais espirituosas do asilo.
 Pode-se dizer que poucas coisas inéditas acontecem nesse livro o que torna a leitura tediosa em alguns momentos. Diferente do primeiro livro da série que entrou para minha lista de favoritos "P.S. I Still Love You" ganhou uma classificação relativamente baixa e me desapontou bastante com relação ao desenvolvimento da história e sua inutilidade como obra sequencial.
 Nesse exato momento irei comentar alguns pedaços do livro, o que pode estragar um pouco a história para você que ainda não leu essa obra. Não considero nenhuma informação que citarei nessa resenha como spoiler, já que nada revelador ocorre durante a narrativa, porém isso é uma opinião pessoal minha. Aviso dado, vamos seguir em frente que eu preciso expressar minha revolta com a protagonista e alguns acontecimentos desse livro.
  Um grande erro que eu cometi com essa série foi demorar tempo demais para ler a continuação. Li "Para Todos os Garotos que Já Amei" nas férias de julho do ano passado então quando resolvi iniciar a leitura de "P.S. I Still Love You" fiquei inicialmente perdida. Senti falta de uma recapitulação sobre os acontecimentos do livro anterior e levemente culpei a autora por não ter "refrescado" a memória do leitor.
 Superado esse problema, preciso citar a perfeição de Peter Kavinsky, motivo único por eu estar lendo esse livro. Kavinsky é um verdadeiro gentleman com Lara Jean, após a reconciliação inicial do casal fiquei igual boba lendo os mimos realizados por Peter para Lara Jean, como por exemplo os doces que ele comprou no primeiro encontro oficial deles, o estabelecimento do "contrato" de namoro e como ele fez de tudo para salvar a reputação de Lara Jean quando o vídeo deles na banheira de hidromassagem vazou na internet e todo o colégio foi testemunha daquele momento íntimo entre ambos.
 Enquanto Peter se desdobrava para fazer Lara Jean feliz, a garota afundava cada vez mais na insegurança e ciúmes toda vez que o garoto ficava próximo de Genevieve. Foi extremamente irritante ler Lara Jean paranóica durante quase toda a narrativa, em todas as cenas a menina comparava-se com Genevieve e como consequência descontava suas neuroses em Peter.
 A disputa entre as garotas tornou-se insuportável quando John entrou no enredo. Em um certo ponto senti que a autora esqueceu completamente a questão do amor de Lara Jean por Peter e focou-se apenas na briga boba e infantil entre Genevieve versus Covey para descobrir qual das duas conseguia ficar com os garotos mais populares do colégio.
 Diferente do primeiro livro em que os sentimentos de Lara Jean eram mais explorados, em "P.S. I Still Love You" Jenny Han infantiliza ao extremo os atos e pensamentos da garota, principalmente quando ela aparece ao lado de McClaren. Detestei todas as parte de John na narrativa (amo Kavinsky, me julguem), pois achei a aparição do personagem totalmente infundada. 
 John era um antigo amigo de colégio que ninguém via fazia anos, quase um desconhecido, porém após receber a carta de Lara Jean o garoto vira a estrela do livro, voltando à sua antiga vida e amando platonicamente Covey. Odeio triângulos amorosos em qualquer obra de ficção e esse livro me fez relembrar todos os motivos pelos quais eu desisti de ler livros onde o mocinho tem que disputar o coração da mocinha com um terceiro.
 Não se cria um romance entre Lara Jean e Peter no primeiro livro, para na sequência "enfiar goela abaixo" do leitor outro personagem masculino perfeito, sem falhas físicas ou de caráter para disputar a atenção da mocinha. É um segundo livro, uma oportunidade de desfecho para os problemas que não foram resolvidos na primeira obra, espera-se que a autora evolua com os personagens e seus relacionamentos ao invés de criar novos problemas e retroceder mentalmente com a heroína da narrativa.
 Além do retrocesso mental, temos também a torturante parte na qual Lara Jean e toda sua gang ficam relembrando as coisas que eles faziam no ensino fundamental por quase 100 páginas. De cinco em cinco minutos aparecia a frase: "I remember..." e eu já estava cansada demais daquela sessão da tarde nostálgica, onde todos os personagens ficaram presos no passado e não conseguiam encontrar um meio para voltar ao futuro. 
 O que me fez não desistir da leitura foram Kavinsky e Kitty. A irmã mais nova de Lara Jean merece uma salva de palmas por ser a única garota Song lúcida  desse livro, adorei todas as partes e diálogos protagonizados pela caçula. Se a autora fizesse um livro dessa menina, compraria-o na pré-venda.
 Logo no início da resenha falei sobre a inutilidade da obra, pois após realizar sua leitura conclui-se que esse segundo livro não acrescentou nada novo à história. O leitor leu mais do mesmo e no meu caso que detestei o único personagem novo, creio que teria sido mais feliz se tivesse lido apenas o primeiro livro da série.
 Adoro de paixão "Para Todos os Garotos que Já Amei", ele foi simplesmente perfeito e talvez isso me fez elevar demais as expectativas para esse segundo volume o que causou minha grande decepção com a obra.
 Apesar do tom de revolta apresentado na resenha, não odiei "P.S. I Still Love You" eu simplesmente não consegui aceitar os caminhos escolhidos pela autora durante a narrativa. Alguns desfechos e pensamentos ganharam meu carinho, porém nada foi suficiente para tirar minha perturbação com os outros elementos do enredo. Talvez se John não tivesse aparecido acho que meu amor por essa obra poderia ter sido mil vezes maior.


Classificação: 3 de 5 estrelas.

Nenhum comentário:

Postar um comentário