quarta-feira, 23 de novembro de 2016

Resenha: O Acordo (Amores Improváveis #1) - Elle Kennedy


 Depois de ler "Six of Crows" da Leigh Bardugo tudo o que eu precisava na vida era um livrinho despretensioso para passar o tempo enquanto me preparo emocionalmente para ler "Crooked Kingdom". 
 Então fui logo para a sessão de livros "New Adult" e deparei-me com "O Acordo" de Elle Kennedy. Ignorando todos os meus problemas com esse gênero (e olha que eu devo ter uma lista deles) resolvi dar uma chance à esse livrinho e no final da leitura fiquei até contente por ter feito isso.
 "O Acordo" conta a estória de Hannah Wells uma garota de vinte e poucos anos (moderninha e descolada) que foi a única pessoa capaz de conseguir tirar nota alta na matéria de Ética Filosófica (nem ela sabe como conseguiu tal proeza) e isso chama a atenção de Garrett Graham.
 Graham é o capitão do time de hóquei (além disso ele é tipo o moreno alto, bonito e sensual que todas as meninas da faculdade desejam) e para manter sua posição no time ele precisa desesperadamente tirar boas notas em todas as matérias. O que obviamente não acontece na matéria de Ética.
 Ao descobrir que Hannah gabaritou a prova o rapaz transforma-se num verdadeiro chiclete ao tentar convencer Wells a lhe dar aulas particulares e ajudá-lo a recuperar sua nota. Diferente das outras meninas que morrem de amores por Graham, nossa mocinha diferentona não estava nem um pouco animada com a insistência do garoto.
 Porém Garrett descobre que Hannah era interessada em um rapaz popular e utiliza essa informação para conseguir suas aulas. Juntos eles fazem um acordo onde Graham fingiria ser namorado de Hannah para torná-la popular e em troca a menina iria finalmente ajudá-lo com seus estudos.
  Ninguém aqui precisa ser vidente para saber o que irá acontecer nesse enredo de filme de sessão da tarde, não é mesmo? Apesar do clichê "O Acordo" foi um dos livros mais legais que li dentro desse gênero.

quarta-feira, 9 de novembro de 2016

Resenha: Six Of Crows - Sangue e Mentiras (Six of Crows #1) - Leigh Bardugo


“No mourners. No funerals. Among them, it passed for 'good luck.” 

 Leigh Bardugo era uma dessas autoras que estavam na minha lista de auto-rejeição, pois eu detestei "Sombra e Ossos" e todo o universo Grisha que a escritora havia criado em sua famosa trilogia. Portanto, quando "Six Of Crows" foi lançado eu tinha 0% de vontade de ler esse livro (pensava: "dane-se que o universo inteiro está amando essa obra, você não vai ler mais dois livros de uma trilogia chata só para poder ler "Six Of Crows").
 E foi com esse pensamento pequeno e limitado que eu passei 1 ano da minha vida sendo privada da maravilhosidade que é essa obra escrita por Leigh Bardugo (não ia ser trouxa, fui trouxa). "Six Of Crows" foi um dos melhores livros que li esse ano, apaixonei-me tanto pela escrita; pelos personagens e universo criados pela autora que estou seriamente pensando em dar uma nova chance à trilogia Grisha (por que eu realmente não tive coragem de finalizar essa saga, o que não prejudicou em nenhum momento o entendimento ou a leitura desse livro #ficaadica).
 Sem mais delongas, vamos a breve sinopse do livro. "Six Of Crows" basicamente conta a estória de 6 adolescentes "criminosos" que moram em Ketterdam, uma zona onde o dinheiro é o foco principal e tudo é resolvido por meio de lutas entre gangues.
 Kaz Brekker é um dos principais lideres desse local e portanto, quando o comerciante Jan Van Eck encontra-se em um gigantesco problema envolvendo os Grishas e uma droga poderosa e desconhecida que pode desencadear uma guerra entre os povos, o homem prontamente convoca Kaz para solucionar seus problemas.
 Incumbido de resgatar um prisioneiro dentro de uma das prisões mais protegidas do mundo, Brekker forma/reúne sua gangue e juntos eles embarcam em uma missão praticamente suicida. Contudo, caso eles conseguissem realizar tudo aquilo que foi estipulado por Van Eck os meninos de Ketterdam receberiam dinheiro suficiente para recomeçarem suas vidas.