a court of thorns and roses

Resenha: Corte de Névoa e Fúria (A Court Of Thorns and Roses #2) - Sarah J. Maas

19.1.17


 Sabe quando você gosta muito de um livro, porém lê ele na hora errada e estraga toda essa maravilhosa experiência de entregar-se à leitura de corpo e alma? Pois é, essa fatalidade aconteceu comigo e meu querido "ACOMAF" (ACOMAF = abreviação: "A Court Of Mist and Fury").
 Há meses, estava antecipando a leitura do segundo volume dessa série. E após ouvir inúmeros comentários e elogios à obra, minhas expectativas alcançaram níveis estratosféricos de tão altas (não teve um ser humano que não favoritou esse livro em 2016). Sendo "Corte de Espinhos e Rosas" uma das minhas leituras favoritas, acreditei piamente que não iria me decepcionar com absolutamente nada no decorrer desse livro. Só que infelizmente, desencantei-me com algumas coisas.
 Então (momento avisos), minha intenção nessa resenha não é ferir os sentimentos dos milhares de fãs que apaixonaram-se pela obra e sim expor minha opinião sobre o livro. Caso você não queira ler alguém criticando essa estória ou acha que essa obra é perfeita e sem defeitos, recomendo não seguir em frente com a leitura da  resenha (poupe-se da minha negatividade e críticas de revoltada). Esse texto também terá spoilers. Se você não leu "Corte de Espinhos e Rosas" e "Corte de  Névoa e Fúria" saia imediatamente dessa página e vá ler o primeiro livro dessa série (porque, apesar das minhas ressalvas eles são ótimos). E por último, como li o livro em inglês, farei certas traduções livres no decorrer do texto, pois não sei como ficou a tradução nacional de algumas palavras (ufa, agora acabou os recados).

A Lâmina da Assassina

Resenha: A Lâmina da Assassina (Throne Of Glass #0.1 - 0.5) - Sarah J. Maas

3.1.17

*contém spoilers de "Trono de Vidro"*

 "A Lâmina da Assassina" é um livro de contos que antecede os acontecimentos ocorridos no primeiro livro da série "Trono de Vidro" escrita pela dona do meu coração, Sarah J. Maas. E como fiel fã das peripécias de Celaena Sardothian, não hesitei em logo ler essa obra antes de dar continuidade aos outros livros dessa saga.
 Vale deixar a ressalva de que não gosto muito de ler narrativas executadas em forma de contos, pois esse gênero literário apresenta características que tornam difíceis minha completa imersão na leitura (sendo um deles a efemeridade das narrativas). E mesmo com a escrita impecável de Sarah J. Maas, sua obra não ficou imune as minhas implicâncias pessoais.
 Criando 5 contos distintos, Maas literalmente "amarrou" todas suas estórias para criar um livro contando como era a vida de Celaena durante sua estadia com Arobynn, mostrando seu treinamento; sua estadia na "escola de assassinos"; seus amigos; amores e aventuras. Apesar de retratar coisas importantes, não eram esses tópicos que eu gostaria de ter lido nesse livro.
 Esperava que "A Lâmina da Assassina" retratasse a estória de Celaena desde o início; mostrando sua infância; a morte de seus pais (o que foi que realmente aconteceu); como Arobynn achou ela; sua ida inicial à "academia de assassinos" e vários outros tópicos que antecederam e influenciaram sua vida antes dela tornar-se a matadora oficial do reino.
 A autora optou apenas por narrar os últimos fatos que antecedem a estória ocorrida em "Trono de Vidro" e como eu já havia lido os dois primeiros livros da série, basicamente os últimos contos ficaram previsíveis demais, perdendo um pouco o impacto que deveriam ter tido.
 Então, essa obra serviu apenas para mostrar e fazer o leitor compreender melhor a personalidade de Celaena, assim como perceber sua evolução e amadurecimento no decorrer dos livros. Se você é fã da série, a obra é mais do recomendada, principalmente porque todos dizem que a leitura desse livro é praticamente obrigatória para entender os futuros acontecimentos dessa saga (apesar de que que não consigo ver a urgente importância desses contos para compreensão da série, só lendo os outros livros para descobrir).